PMNAS

Com pé-de-meia mensal, aprender a lidar com dinheiro é necessidade a estudantes de MS

Economistas afirmam que aprendizado de educação financeira ainda na juventude contribui com sucesso na vida adulta

Por Midia NAS em 02/06/2024 às 13:01:06

Aprender ainda na juventude sobre como lidar com o dinheiro pode fazer uma grande diferença na vida adulta. A partir deste princ√≠pio, a educação financeira est√° cada vez mais presente em cursos e escolas, que preparam jovens para questões como juros, taxas, questões banc√°rias e financeiras.

Neste ano, uma novidade jogou ainda mais luz à questão, com o lançamento do Programa P√©-de-meia do Governo Federal, onde jovens matriculados na rede p√ļblica no ensino m√©dio passaram a receber neste ano valores mensais de R$ 200 reais, como forma de incentivo para sua perman√™ncia e conclusão escolar.

Os valores podem ser sacados em qualquer momento. Al√©m disso, ao final de cada ano conclu√≠do, recebe um depósito de R$ 1.000, que só podem ser sacados após se formar no ensino m√©dio. Considerando as dez parcelas de incentivo, os depósitos anuais e, ainda, um adicional de R$ 200 pela participação no Enem, os valores chegam a R$ 9.200 por aluno.

√Č preciso saber lidar com dinheiro

Neste sentido, mostra-se necess√°rio que os jovens tenham clareza quanto à questão de como lidar com esse dinheiro, de forma que contribua para sua formação, estudos, perspectivas de futuro e tamb√©m qualidade de vida.

√Č o que acredita a economista Daniela Dias. "√Č necess√°rio programas de educação financeira melhor estabelecidos porque temos culturalmente um problema no Pa√≠s de superendividamento bastante significativo, então esses jovens devem j√° começar a pensar em seu futuro", destacou a economista.

Para ela, são dois os aspectos que devem ser compreendidos pelo jovem ainda em fase escolar: o equil√≠brio financeiro, ou seja, as receitas e despesas, assim como noções dos custos das coisas, para melhora das tomadas de decisão.

"Outro aspecto muito importante est√° em saber o preço das coisas, o quanto custa, o quanto precisa muitas vezes ser trabalhado para conquistar. Então essa noção de conquistar a partir do esforço e atrav√©s tamb√©m do equil√≠brio financeiro", completou.

A questão √© que nem sempre esses jovens t√™m acesso a uma educação financeira apropriada, seja em casa ou nas escolas. São lições e est√≠mulos que se mostram ainda mais importantes nesta fase da vida.

Para muitos jovens, o dinheiro √© recebido apenas sob demanda, ou seja, só quando pedido diretamente aos pais ou respons√°veis ou sob a forma de "mesada", a quantia que este jovem ter√° disponibilizado para um per√≠odo predeterminado.

H√° ainda opções de cartões magn√©ticos ou contas banc√°rias, vinculadas ou próprias, que v√™m sendo muito utilizadas por esta geração.

A economista Aline Moreira alerta jovens e adolescentes sobre os perigos existentes no consumo não consciente.

"Tomar cuidado com o consumo, pois os jovens são muito influenciados pela m√≠dia e conv√≠vio social, o ideal √© os pais ajudarem eles a se conhecerem para saberem seus objetivos, sonhos e prioridades", afirmou ela.

Ela explica que √© necess√°rio ensinar sobre organização financeira, para que os adolescentes j√° comecem a fazer anotações de entrada e sa√≠das dos valores que recebem, principalmente a mesada.

"Ensinar a importância de poupar para conseguir conquistar seus objetivos e para situações de imprevistos que podem surgir no m√™s", orientou a economista.

Isso porque toda essa liberdade e disponibilidade pode tamb√©m gerar ansiedade e d√ļvidas. Por isso, escolas e cursos t√™m intensificado sua oferta de programas de educação financeira para este p√ļblico.

No caso do Governo Federal, o MEC (Minist√©rio da Educação) possui um programa chamado "Educação Financeira nas Escolas", ação que faz parte da Enef (Estrat√©gia Nacional de Educação).

Lançado nos idos anos 2010, o objetivo √© auxiliar os estudantes do Ensino M√©dio e do Ensino Fundamental a entenderem a melhor forma de poupar e administrar o dinheiro, bem como dicas sobre sistema tribut√°rio, previd√™ncia e economia.

Al√©m de aulas, palestras e semanas tem√°ticas, o Governo passou a disponibilizar livros did√°ticos gratuitos, acess√≠veis pela internet, com materiais informativos sobre educação financeira.

Em Mato Grosso do Sul, segundo mat√©ria publicada no site da SED (Secretaria de Estado de Educação), o Estado possui 235 escolas que desenvolvem atividades do programa Aprender Valor, que se utiliza de sequ√™ncias did√°ticas com metodologias diferenciadas.

Por meio deste programa, os estudantes são motivados a Planejar, Poupar e discutir sobre o Uso Consciente do Cr√©dito nas aulas de L√≠ngua Portuguesa, Matem√°tica e Ci√™ncias Humanas. O √≠ndice √© de 75% das escolas que ofertam turmas de ensino fundamental, presente em quase todos munic√≠pios do estado.

Conselhos de Educação Financeira para adolescentes

A reportagem do Jornal Midiamax preparou uma s√©rie de conselhos de educação financeira para adolescentes, baseado em materiais did√°ticos sobre o tema:

  1. Compreenda suas finanças:
    • Saiba o quanto voc√™ ganha e gasta. Mantenha um registro de suas receitas e despesas.
    • Acompanhe seus gastos para entender onde seu dinheiro est√° indo.
  2. Estabeleça metas e objetivos:
    • Defina metas financeiras realistas. Isso pode incluir economizar para comprar algo espec√≠fico ou criar uma reserva de emerg√™ncia.
    • Ter objetivos claros ajuda a manter o foco e a disciplina financeira.
  3. Crie uma reserva de emergência:
    • Reserve uma parte do seu dinheiro para situações inesperadas, como despesas m√©dicas ou reparos em casa.
    • Ter uma reserva de emerg√™ncia proporciona tranquilidade e evita d√≠vidas desnecess√°rias.
  4. Pague contas em dia:
    • Priorize o pagamento de contas, evitando atrasos e juros.
    • Organize-se para quitar suas d√≠vidas e evitar ac√ļmulos.
  5. Aprenda sobre dinheiro:
    • Leia livros, blogs ou participe de cursos sobre educação financeira.
    • Quanto mais voc√™ aprender, melhor ser√° sua capacidade de tomar decisões informadas.
  6. Evite compras impulsivas:
    • Pense antes de gastar. Avalie se voc√™ realmente precisa do item ou se √© apenas um desejo momentâneo.
    • Evite compras por impulso e foque nas suas metas financeiras.
Comunicar erro
Camara Municipal de NAS

Coment√°rios

Publicidade 728x90 2 Camara Vol 2